Casa d'Aldeia é a casa original, a mais antiga habitação de minha cidade natal Cachoeira do Sul. Habitação, que, igual a cidade, apesar de tantos golpes de vento e borrascas sazonais teima em manter ao menos duas paredes de pé. Casa d'Aldeia é a minha casa. Seja bem vindo a ela!
twitter orkut facebook digg favorites mais

13 de jan de 2011

BALANGANDÃS

O que que a baiana tem? Tem a Bahia. Quer mais o que? A Bahia se basta. A Bahia é a pedra fundamental, filosofal, berço natal, etc. e tal. A Bahia é Dorival, Jorge Amado e Caribé. Mãe menininha, Riachão, Armandinho, Dodô e Osmar. João Gilberto, Caetano & Bethânia. A Bahia é Ary Barroso, mineiro baiano de Ubá. A Bahia é Carmem Miranda, galega brasileira da gema carioca, com seus balangandãs à mostra nas telas de Holywood e em cartaz numa Brodway que num existe mais pra desconsolo dos amantes dos musicais de verdade. A Bahia transcende em muito a capoeira. É o Ylê Ay|ê, os filhos de Ghandy, o candomblé do Gantois, de mãe menininha. É a Itapoã de Vinícius de Morais, Ogã de Xangô, o branco mais preto do Brasil. É lar de Jubiabá, e de Jard's Macalé (filho honorário) incorporando personagens em O Amuleto de Ogum e Tenda dos Millagres do grande Nelson Pereira dos Santos... Bahia de todos os Santos. De todos os balangandãs, que nada tem a ver com cordões e trios elétricos do moderno e pastiche carnaval indústria pseudo popular.
O que que a baiana tem? Tem lá seus quitutes, seus quelés, sua mistura de cor e de sotaques, seus dengos & acarajés. Tem seus mistérios. Suas crenças, seus amores, suas belezas. A Bahia tem o Brasil adocicado pela delícia do cacau. E um coração dolente, batendo devagar, ainda que que ela a baiana se remexa toda ao som dos tantãs ,e, como cantou o saudoso Cyro Monteiro interpretando o samba Falsa Baiana de Geraldo Pereira: "revira os olhinhos/dizendo eu sou filha de São Salvador!"